Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
O que a gente aprende!

SemiosiS

30 de julho de 2014
_MG_9967

Olá pessoal,

Aqui estou eu com mais um dos meus devaneios …

No artigo anterior, Suas melhores ferramentas!, tentei mostrar como venho tentando praticar um pouco de tudo – quando digo TUDO, quero dizer um monte de coisas mesmo – o que tenho aprendido nos últimos meses através de cursos, workshops, livros e internet. E é claro, incentivo você a fazer o mesmo!

E como já disse em outras ocasiões, principalmente nos podcasts, eu gosto e aprendo mais quando existe a prática, seja no dia-a-dia de trabalho ou nos workshops. O desenvolvimento do olhar é essencial para elevar o nível da sua fotografia, afinal ela é feita de luz e sombras, e só há um meio de identificá-las: “Observando!”. E é sobre um grande observador que gostaria de falar hoje.

Também já comentei que nasci com 50% de talento para fotografia, afinal meu nome é Rafael, e poderia elencar muitos ótimos profissionais com este nome, sendo assim, só me faltam os outros 50% … rs. Mas hoje, quero falar em especial de um nordestino porreta, que encontrou na fotografia o seu talento para registrar a luz e a sombra, como se fosse um poeta.

O poeta da luz, Rafael Benevides, a cada trabalho vem mostrando sua enorme capacidade de compreensão da Luz e Sombra, seja aproveitando a luz natural, ou criando a própria luz com recursos que a tecnologia oferece, e transformando a poesia em imagem. E é incrível acompanhá-lo no processo criativo (apesar de não podermos estar dentro da sua cabeça) e observar como ele executa a técnica, transformando em uma inacreditável fotografia.

Recentemente, ele lançou seu livro Semiosis, uma continuação do livro Luz e Poesia. Ambos são sucesso de vendas, mas não estou aqui para fazer um merchan (mesmo já tendo feito), eu gostaria de falar sobre algumas imagens que estão nesse livro. E você pergunta: “Porque?” – Por que, para minha felicidade, algumas dessas imagens eu além de estar presente para ver como foram feitas, tive o prazer (e um pouco de esforço físico) de colaborar.

Nem vou falar que quebrei um flash, mas que ajudei, ajudei …

Eu não conseguiria resumir essa experiência em palavras, mas poderia dizer que tudo aquilo que o Rafael (o Benevides, não eu) estuda, vive, experimenta, ele aplica em sua fotografia, é como se ele pegasse todos os livros, misturasse em uma bacia e de lá saísse uma foto. E ao ver a simplicidade (e alguns recursos que o Cláudio leva. Cláudio é o assistente dele), a gente é capaz de acreditar que sim, é possível, fazer. Voltamos ao post anterior (Suas melhores ferramentas!), que é um pouco do resultado desse aprendizado, e que nos diz: “Observe, procure, arrisque!”, o que significa que, a luz está lá, o resto depende da gente.

_MG_9973

_MG_9971

_MG_9975

_MG_9980

_MG_9982

_MG_9984

_MG_9987

_MG_9993

Para adquirir o livro: Semiosis

Os comentários estão desativados.