Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Papo do Japa

5D Mk III, 5DS & 5DS R: O que muda, afinal?

11 de fevereiro de 2015
maxresdefault

Semana passada a internet entrou em burburinho, e não foi por conta de um novo ensaio com a Kim Kardashian. A Canon, durante a CP+, fez uma limpa na sua prancheta de projetos e anunciou vários produtos novos – os quais eu listo abaixo:

  • Canon EF 11-24mm f/4L USM
  • Canon EOS Rebel T6i
  • Canon EOS Rebel T6s
  • Canon EOS M3
  • Canon EOS 5DS
  • Canon EOS 5DS R

Seria mais um dia normal na vida de todos os fotógrafos, amadores ou profissionais, se não fosse pela 5DS – e sua irmã 5DS R -, que geraram inúmeras discussões pela internet. Ironicamente, é engraçado ver a força que o nome 5D tem no mercado, sendo capaz de gerar muito #mimimi por dias – no momento que escrevo esse artigo, se passaram cinco dias desde os anúncios e ainda tem pessoas lamentando a câmera “só ir até ISO 6400”. E, como nem todo mundo acompanha o mercado em si, esse texto serve como um panorama geral para você entender o que são, de fato, essas adições ao line-up profissional da Canon.

ELA NÃO É UMA SUBSTITUTA DA EOS 5D MK III

Primeiro, acho importante frisar a afirmação acima: a Canon nunca disse que a 5DS/5DS R era uma substituta da 5D Mk III. Ocorre que, devido ao nome, muitos assumiram como tal, mesmo com vários indícios apontando que a 5DS se tratava de uma nova linha. Para entender, é preciso voltar ao início da era digital para a Canon:

Em 2001, com o avanço da fotografia digital, a Canon lançava no mercado sua primeira DSLR profissional, a EOS 1D. Com sensor APS-H (pra quem não conhece, ele fica entre os sensores APS-C e Full Frame) de 4 megapixels, a câmera era focada em esportes e ação, devido ao corpo robusto e mais rápido. Adicionalmente, no ano seguinte (2002), a Canon introduziria sua segunda DSLR profissional, a EOS 1Ds, com um sensor fullframe de incríveis 11.1 megapixels, um marco para a época. A câmera, porém, era focada para trabalhos em estúdio, pois seu desempenho e velocidade eram abaixo da 1D, na época. E isso se estendeu ao longo dos anos, com a 1D sendo uma “speed demon”, sempre focada em velocidade e desempenho com seu sensor APS-H, enquanto a 1Ds era fullframe, com uma qualidade e contagem de megapixels maior. Em 2012, porém, a Canon juntou ambas as linhas em um unico modelo: a EOS 1Dx. Ela trazia um sensor fuillframe com mais megapixels da série 1Ds com a velocidade e desempenho da série 1D. E, apesar de possuir apenas 18 megapixels, para todos os feitos, na época já existia a 5D Mk III, com 22.1 megapixels.

Foi vendo a necessidade de uma câmera com mais megapixels, em um mercado dominado pela Nikon D810 e Sony A7r (ambas de 36 megapixels) que a Canon decidiu investir em outra câmera, em uma linha paralela à 5D, com uma contagem maior de megapixels. Ou seja, não são câmeras iguais: a atual 5D Mk III, que os fotógrafos adoram principalmente pelo seu desempenho em ISO alto e baixa luz, continuará a existir, sendo paralela à 5DS/5DS R, uma câmera que possui 50 megapixels e focada em trabalho de estúdio, onde um maior nível de detalhes é exigido.

MAS NO QUE VOCÊ BASEIA ESSA OPINIÃO?

Além do fato do próprio release de imprensa das câmeras não apontar nenhuma menção à substituição da 5D Mk III, não é preciso ir muito longe para perceber que são câmeras completamente distintas. A começar pela escala de ISO e desempenho em baixa luz: enquanto a 5D Mk III possui um ótimo desempenho em baixa luz (usando ISO alto) e uma escala de ISO 100-25600 (expansíveis a 50-102400), a 5DS/5DS R possuem uma escala de ISO 100-6400 (expansíveis a 50-12800) e um desempenho em baixa luz, ao usar ISO mais altos, bem abaixo da 5D Mk III. Para você ter uma ideia, em uma das fotos promocionais feitas com a câmera, em ISO 800, era possível ver um nível de ruído semelhante ao de uma DSLR mais antiga.

Isso ocorre pois ainda existe uma barreira tecnológica no que se é possível fazer ou não, se tratando de desempenho em baixa luz. Você pode diminuir a contagem de megapixels de um sensor, fazendo com que seu tamanho físico seja maior e tenha um desempenho melhor em ISO alto – como é o caso da Sony A7s, que possui apenas 12 megapixels -, ou você aumenta a quantidade de megapixels, possibilitando uma captura muito mais definida de detalhes, porém sacrificando o desempenho do ISO da câmera.

ENTÃO É SEGURO AFIRMAR QUE TEREMOS UMA 5D MK IV?

Em um primeiro momento, pode se dizer que sim. O mais provável é que a Canon mantenha o line-up atual, com uma DSLR top de linha (a EOS 1Dx) e três variáveis diretamente abaixo dela: 5D Mk III, como uma câmera para casamentos e eventos sociais, 5DS/5DS R para estúdio e a 7D Mk II para esportes e fotojornalismo. Abaixo dessas três câmeras ficariam as duas câmeras intermediárias da Canon: a 6D, fullframe de entrada da Canon, e a 70D, com seu sensor APS-C.

Nesse cenário, uma 5D Mk IV viria para substituir diretamente a 5D Mk III, e a Canon poderia seguir um caminho próximo ao da Sony, diminuindo a quantidade de megapixels para melhorar seu desempenho em ISO alto.

Mesmo sendo um cenário bastante provável, não é possível descartar uma segunda possibilidade, que é a da 6D subir um degrau nessa escala.

Isso significaria que a Canon estaria disposta a sacrificar a 5D Mk IV em prol de uma 6D Mk II, que viria mais robusta, mais rápida, e com mais possibilidades que a atual 6D. Quem possui uma EOS 6D sabe que, apesar de ser uma ótima câmera, ela possui vários pontos negativos: seu corpo não é inteiro em liga de magnésio (apenas a base do chassi), não possui uma entrada para cabo de sincronismo de flash (presente na 5D e na 7D), a velocidade de operação é baixa (1/4000 de velocidade e sincronismo de flash em 1/160, ficando abaixo até da 70D, que possui 1/8000 e 1/250 no  sincronismo de flash). Com isso, a 6D passaria de ser uma DSLR intermediária com sensor fullframe e passaria ao patamar de uma DSLR profissional com sensor fullframe, sendo perfeitamente capaz de preencher um buraco que ficaria entre a 7D Mk II e a 5DS/5DS R.

Em ambos os casos, independente do que a Canon decida, é possível afirmar, com 100% de certeza, de que a 5DS e a 5DS R são câmeras que coexistem com a atual 5D Mk III – e você não precisa arrancar os cabelos por ter comprado uma no mês passado.

—————

Papo do Bem Kickante

Os comentários estão desativados.