Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Livros e Cinema

A função da cor no cinema!

21 de abril de 2016

Não é nenhuma novidade para publicitários ou designers a importância da cor na comunicação. Ela pode gerar as mais diversas sensações como a combinação fatal do vermelho e amarelo amada pelas redes de fastfoods que causa sede ou fome, assim as paredes e luz branca que são perfeitas para escritórios e aumentando a concentração.

Pensando nisso, preparei uma pequena lista de filmes com paleta de cor predominante e o porque foram utilizadas, vamos lá?!

—————

Carol (2015)

O filme conta a história de um romance entre uma aspirante a fotógrafa e uma mulher mais velha que está passando por um divórcio.

A ambientação é de Nova Iorque nos anos 50 e vemos o uso de toma pasteis, principalmente no verde e dourado que juntos tornam as cenas marcantes, sugerindo um clima de sensualidade, delicado, sofisticado e de aprovação

Edward Lachman faz um fotografia para ser apreciada no detalhe, movimento de câmeras suaves e a cor é o principal elemento narrativo. Imperdível!

—————

Sicario (2015)

Uma agente do FBI foi listada para atuar numa força tarefa na guerra contra as drogas na fronteira da cidade de El Paso (USA) e uma das mais perigosas do mundo, Ciudad Juarez no México.

A cinematografia é brilhantemente feita por Roger Deakins, para ter uma idéia, ele já foi indicado 13 vezes ao Oscar de melhor fotografia, entre eles “Onde os Fracos Não Tem Vez” (2008), “Bravura Indômita” (2011) e “Os Suspeitos” (2014).

A paleta de cor bege predomina todo o filme, desde as cores dos carros, paredes e roupas; Ela traz uma ambigüidade e senso de justiça, já que é associado a terra e ao senso de moralidade que é tratado o tempo todo no filme.

—————

Cavalo de Guerra (2011)

Aqui nesse filme vemos a relação de um jovem e seu cavalo e como tudo muda quando o cavalo é vendido e ele se alista na primeira guerra mundial. A direção é do Steven Spielberg e a cinematografia é do seu grande parceiro Janusz Kaminsky que já foram premiados juntos em “A Lista de Schindler” (1993) e “O Resgate do Soldado Rayn” (1998).

Cavalo de Guerra é um filme lindo onde as cores variam de um amarelo mais vívido para enfatizar a alegria na relação entre homem e bicho que havia. Depois passa por tons de verde e azul, principalmente quando o jovem está na guerra mostra ainda mais o terror vivido. Já o ato final do filme vai pra um laranja bem saturado que está totalmente ao sistema de recompensa após algo muito prazeroso.

Essa experiência visual é surpreendente!

%d blogueiros gostam disto: