Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
YouTube

Fotografia nos Quadrinhos #01 – Astronauta, Turma da Mônica e Penadinho | Graphic MSP

26 de julho de 2016
fq01_16.9

E aí papudos! Tudo beleza?

Sentiram minha falta? Eu demorei mas estou de volta e vou falar de 3 quadrinhos!! Para compensar a demora né?!

Eu trouxe para vocês algumas Graphic MSP, são elas: Astronauta Magnetar do Danilo Beiruth com as cores da Cris Peter, Turma da Mônica Laços da Lu Cafaggi e Vitor Cafaggi e Penadinho Vida do Paulo Crumbim e Cristina Eiko.

Como eu prometi no vídeo, as respostas da Cristina Eiko e do Paulo Crumbim.

“No mesmo dia que recebemos a proposta de fazer o Penadinho, já começamos a pensar sobre, isso nos trouxe várias dúvidas e uma das primeiras e cruciais pra trabalhar o personagem foi que ele é uma alma, um fantasma, então como representar isto? Todos o vêem? Penadinho é totalmente de cor branca, por quê? E com essas e outras dúvidas fomos construindo a nossa interpretação do personagem, até culminar na proposta dele ser sim, branco de luz e não branco relacionado a interpretações mais infantis de personagens vestido com um pano branco, símbolo clássico para fantasmas. Coisa que nas revistas da MSP (Maurício de Sousa Produções) para crianças, até se brinca com essa ideia do Penadinho maleável como se estivesse coberto com um pano ou algo similar. Assim decidimos que pra uma Graphic MSP que vai conversar com o público adulto (e também crianças), seria mais interessante afastar essa proposta de fantasma de pano branco e assumir o Penadinho como uma Alma penada mesmo, sem pano, somente o espírito como luz.

Nós viemos da HQ autobiográfica (Quadrinhos A2) e a nossa proposta sempre foi de interpretar o mundo em que vivemos dentro de uma proposta de narrativa fantástica. Assim, outra coisa que tive (Paulo) em mente era de trabalhar com a iluminação que cada ambiente dispõe. Sem criar luzes artificiais que não existam no ambiente, somente para colaborar com a história. Por exemplo, se os personagens estão no meio de uma floresta densa e de noite, sem nenhum recurso de luz, que a lua e o Penadinho sejam a fonte de iluminação.

Essa proposta de trabalhar com a luz ou melhor a ausência da luz, surgiu antes mesmo do roteiro, a ideia de se trabalhar o livro inteiro praticamente de noite e por fim quando as coisas se resolvem, surge junto o sol, culminando no final na história.

Sobre o Penadinho a partir de certo momento assumir a frente na busca, se deve por dois motivos, o primeiro é de ele estar mais confiante, por ter a turma com ele na busca e principalmente, por um crescente senso de urgência que ele tem. Tanto na questão do tempo, que é o prazo dado pela Dona Cegonha, quanto o vínculo emocional com a Alminha.

Esses quadros que você citou, onde vemos as costas dos personagens, se deve a ideia de aproximar o leitor da turma, quase como um stalker que acompanha de perto mas não muito. Uma tentativa de imersão, de colocar o ponto de vista do leitor próximo dos protagonistas, acompanhando os passos da turma no mesmo ambiente em que a história acontece.”

Gostou do vídeo? Dá um like, se inscreva no canal e envie sua sugestão para o nosso email contato@papodefotografo.com.br!

—————

www.papodefotografo.com.br
contato@papodefotografo.com.br
www.facebook.com/papofotografo
www.instagram.com/papo_fotografo
www.twitter.com/papo_fotografo

  • Cuca Baixo

    Ana… parabéns pelo primeiro vídeo do projeto Fotografias nos Quadrinhos. você despertou a vontade de ler os HQs. agora já estou olhando onde compra as Graphic MSP. Fantástico o projeto, continua nessa pegada que vai bombar. você está de parabéns…