Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Review e Indicação

Tales by Light

6 de Fevereiro de 2017

Zapeando pelo netflix num sábado à noite (momento job-free), acabei me deparando com uma série de seis episódios, produzida pela Canon Austrália, chamada Tales By Light. Encontrei uma pequena apresentação sobre o programa no Fotografia DG.

Mas escrevo esse texto para indicá-lo a todos que ainda não tiveram a oportunidade de ver (a série foi feita em 2015 e exibida em 2016). Se você já se convenceu, pode parar por aqui, já que poderão haver alguns spoilers.

Os cinco profissionais escolhidos trabalham com a fotografia de natureza. Profissionais autônomos que viajam para lugares esmos, em busca de fotos incríveis no melhor estilo National Geographic. A partir desta descrição, pode até não parecer muito instigante ou diferente, mas vale a pena ressaltar que o foco é realmente a fotografia.

O primeiro capítulo traz o fotógrafo Darren Jew, meu favorito sem dúvidas. No meio do episódio, estava com a sensação de que gostaria de ver mais aspectos técnicos da fotografia, quando ele mostra o making of de uma foto de longa exposição. Com light painting. No fundo do oceano. (pausa para retomada de ar – se me permitem o trocadilho). Foi fantástico. Foi incrível. O que me fez pensar sobre a construção da imagem – que eu nunca havia associado desta forma à fotografia de paisagens.

Tanto neste episódio quanto no da fotógrafa Krystle Wright, as imagens idealizadas levaram anos para serem concluídas. Houve um longo processo de concepção, estudo, viabilização e produção até que o resultado final fosse o mais próximo possível do que eles haviam imaginado. E, para todos os outros fotógrafos, também é clara a noção do conceito artístico das imagens, de tentar amarrar o registro à uma linguagem poética, que traga mais profundidade ao trabalho.

No episódio 05 é possível ver o fotógrafo Peter Eastway fazendo o tratamento das suas imagens. Ele enfatiza que a pós-produção, feita com critério e cuidado, é parte fundamental do seu processo criativo e fundamental para mostrar a imagem da forma como ele a vê.

Outro ponto muito bacana é o entusiasmo destes colegas com o uso das novas tecnologias. Drones e equipamentos super avançados podem ser vistos em ação em vários momentos. Claro que algumas lágrimas escapuliram dos meus olhos quando uma das câmeras foi praticamente atirada aos leões… embora não seja a nossa realidade (pelo menos a da maioria dos fotógrafos brasileiros, que não possui acesso fácil a todo esse aparato), é muito interessante ver como essas novas possibilidades oferecem resultados incríveis (vide a foto da cratera do vulcão tirada com olho de peixe). Ainda mais porque quase todos eles são da geração do filme, estão na área há mais de 30 anos, mas aproveitam ao máximo o que o novo pode oferecer.

Tales By Light foi uma maneira incrível de me inspirar. Uma oportunidade para ampliar a noção do que é fotografia, acompanhar fotógrafos incríveis, entender como esses artistas pensam através de sequências lindas de filmagem.

O próximo da lista?? Será o Sal da Terra! Depois conto como foi!

————–

Texto: Érica Vighi
Revisão: Viviane Oliveira

%d blogueiros gostam disto: