Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Artigos

Aonde você quer chegar com a sua fotografia?

20 de junho de 2017

Sinto falta de algo no mercado fotográfico. É fácil falar de fotografia. É fácil falar de equipamento, dos melhores workshops, como fazer fotos pra prêmios. Mas, sabe uma coisa que eu sinto falta? O PENSAR a fotografia. Debater a linguagem, o porquê da técnica, o porquê de se fazer a foto da forma que fizemos. A grande maioria dos fotógrafos está ocupada demais apenas produzindo, mas num mundo em que tudo é consumido instantaneamente e depois descartado, ninguém para para pensar o rumo que está tomando.

Eu sou crítico sobre o que o mercado está oferecendo para ser “consumido”. Todos querem “fórmulas mágicas”, atalhos, menos técnica e mais “jeitinho”. Querem o resultado rápido pelo menor esforço. E acham que ter o melhor equipamento é pré-requisito básico para fazer as melhores fotos.

Querem um exemplo disso? Olhe o mercado de fotografia de gestante. Está tudo tão pasteurizado, igual, sem criatividade. O máximo da criatividade que eu tenho visto são as fotos de gestante com panos esvoaçantes. Mas, ninguém, em nenhum momento, se perguntou “O que é ser mãe? O que representa a maternidade? E como vou colocar isso no formato de fotografia?” Dai acabamos com mais fotógrafos interessados em acessórios, onde alugar roupas de gestantes, do que em criar técnicas para se aproximar do cliente, conhece-lo e colocar ele nas fotos, não acessórios, roupas e badulaques.

Vejo muito fotógrafo defendendo a ideia de que a técnica é menos importante que a emoção. Discordo, usando o seguinte exemplo: imagina ler um livro emocionante, mas cheio de erros de ortografia e gramática?! A fotografia também pode ser assim. Uma foto cheia de emoção, mas fora de foco, ou com a exposição errada, ou com uma velocidade mais baixa do que deveria. Discordo, portanto, de quem diz que a emoção é mais importante que a técnica, já que a falta de técnica pode chamar tanta atenção quanto a emoção. Para conseguirmos dar foco na emoção, precisamos fazer a técnica passar em branco na fotografia (isso é, ela não pode chamar a atenção para si). Uma foto fora de foco já acaba chamando mais a atenção do que aquilo que estamos fotografando. O olhar se dirige para o foco. Dai então nos damos conta que há algo ali.

Pare e se pergunte. Faça a pergunta que está no título do texto. Tente entender para onde você está se dirigindo, a partir do ponto em que se encontra. Veja de onde você veio, tecnicamente falando, para entender o que precisa melhorar. E tenha sempre em mente o seu “Por quê?”. Por que você quer ser um fotógrafo profissional (ou seja, que presta serviços de fotografia para clientes)? O que você quer entregar para ele no término do trabalho? A qualidade técnica da sua foto é o suficiente para entregar o que o cliente quer receber? E, mais importante, para entregar o que VOCÊ quer entregar?

Se você é fotógrafo de gestantes, não se acomode no que já faz. Mire alto. Veja quem é considerado o melhor fotógrafo de gestantes DO MUNDO. Entenda o cara, veja como ele produz suas imagens, quais técnicas usa. E tente repetir. Não para ser o melhor fotógrafo de gestantes do mundo, mas para ser uma versão melhor de si mesmo na fotografia.

Eu sempre defendo a ideia que nós, como profissionais, devemos entregar um resultado melhor que o cliente obteria com o mesmo equipamento que usamos. E o que eu tenho visto de imagens que eu paro e penso “O cliente teria conseguido algo melhor por conta própria”. Seja um fotógrafo melhor do que você é hoje, entregue fotos melhores para seus clientes. Mire alto. Mire na Lua, mesmo que não consiga atingi-la. Ainda assim, vai estar indo mais longe do que estava indo até agora.

Seja uma versão melhor de si mesmo, tanto para você quanto para seu cliente.

—————

Yul Barbosa
www.emotecinephoto.com.br

%d blogueiros gostam disto: