Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Projetos Fotográficos #17

Desfolhando Margaridas

12 de setembro de 2017
10

Bruna Medeiros, 27 anos, mora em Campinas, fotografa a 5 anos, mas diz que é fotógrafa tem 2 anos, e sempre gostou do voluntariado, buscando algo por qual lutar.

O Desfolhando Margaridas surgiu de uma necessidade da Bruna de falar para as mulheres o quanto elas são bonitas do jeito que elas são e que, de certa forma, a ajuda em muitos momentos.

As mulheres passam por um processo de reflexão das dores, alegrias, o que é certo ou errado, bom ou ruim na vida de cada uma e faz aflorar a essência de cada mulher.

01

09

O nome do projeto surgiu pois sempre gostou de palavras relacionadas a ‘florescer’. Com isso, achou que a flor Margarida, seria muito apta ao projeto pois significa ‘pérola’ que também representa pureza, paz, bondade e afeto.

Conforme os ensaios foram feitos, percebeu o quanto gosta de fotografar mulheres e causar mudanças na vida delas. Bruna disse que a fotografia é a ferramenta que encontrou para mostrar a bagagem de cada uma dessas mulheres e fazer com o que elas reflitam sobre elas mesmas.

Para Bruna, a maior dificuldade era encontrar pessoas fora do padrão de corpo escolhido pela sociedade pois muitas vezes não tinham coragem de serem fotografadas e não se sentiam representadas pela sociedade. Bruna complementa que fala para elas terem coragem sim de serem fotografadas e que sim, todas as pessoas são bonitas.

03

02

Com todo esse projeto, Bruna diz que o sentimento de fazer diferença nas vidas dessas mulheres é muito gratificante e surreal. Já teve mulheres com depressão, mulheres em relacionamentos abusivos, que estavam passando por momentos difíceis e que em alguns casos a mudança já acontecia logo após o ensaio.

Bruna acredita no projeto e se entrega fazendo com que as mulheres se entreguem a elas próprias e ao ensaio que não conta com poses e são completamente sensitivos.

“Eu quero proporcionar o que eu busco proporcionar pra mim, criar um espaço seguro de acolhida, de auto conhecimento e auto desenvolvimento. Há algum tempo atrás eu comecei a me conhecer, ter uma auto análise e me observar fez um bem danado pra mim, e como isso vem de mim, é natural comecei a buscar a essência da pessoa e tentar fortalecer as mulheres que fotografo.” Bruna Medeiros

05

04

Bruna quer que o projeto ganhe o Brasil. Quem topa a ajudar Bruna nesse caminho?​​​

Para acompanhar o projeto: www.brumedeiros.com.br/desfolhandomargaridas/

—————

Texto: Débora Agostini