Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Artigos

De alimentos a pessoas: a magia da fotografia publicitária

6 de novembro de 2018

Por Richard Cheles, fotógrafo publicitário e embaixador da Sony Brasil

Quem começou a fotografar 15 anos atrás pode dizer que, hoje, a qualidade dos equipamentos e a facilidade do digital agilizam este trabalho. Isso vale para a fotografia publicitária, que tem várias vertentes e, por isso, o papel do fotógrafo varia muito de acordo com o segmento da empresa anunciante. A cada dia, criam-se mais imagens diferenciadas, que muitas vezes demandam cliques de elementos separados, para que seja possível chegar a composições inovadoras e surpreender o cliente.

É bem comum fotografar um objeto, comida, pessoa e depois trocar o fundo, inserir em um cenário diferente, fazer elementos das fotos voando. O mais importante é sempre usar fotos para traduzir o que a empresa e o diretor de arte da agência responsável imaginaram para a campanha em questão. Com isso alinhado, tudo passa a fazer sentido.

Confesso que a experiência com este tipo de trabalho despertou novos interesses em mim. Como fotógrafo profissional, senti que era a hora de expandir meus conhecimentos e então resolvi me aventurar no registro de pessoas, ao mesmo tempo em que continuo ligado à publicidade, minha especialidade. Na prática, não mudou muita coisa: sigo em meu estúdio, com meu kit da câmeras e lentes Alpha e a vontade de fazer mágica com cenas, luzes e cliques.

A novidade é que eu tenho feito mais e mais ensaios, com mais qualidade e técnica, seja com pessoas ou objetos. Nesta nova fase, o maior desafio é extrair o melhor de cada um dos modelos, isso porque é preciso orquestrar a técnica bem aplicada, a iluminação ideal e, acima de tudo, saber dirigir as cenas. Tudo isso mantendo a tranquilidade de quem está sendo fotografado e sendo claro em relação ao objetivo que orienta cada trabalho.

Para isso, o ideal é estudar as técnicas fotográficas e iluminação, além de conhecer o que cada luz faz, bem como modificá-las para extrair o melhor de todas: contínua, de flashes ou natural. Dessa forma, somado a um bom gosto e referências de fotos que agradem ao fotógrafo, ele começa a entender o que foi preciso para chegar no resultado. Contudo, a dica mais valiosa é: um toque pessoal sempre faz a diferença para um profissional.

Conheça o trabalho do fotógrafo no Instagram: www.instagram.com/rchelesfoto/

%d blogueiros gostam disto: