Papo de Fotógrafo Podcast

Menu

Como a onda das Fintechs podem ajudar o fotógrafo empreendedor?

23 de janeiro de 2019

Um desafio muito grande para quem começa na área da fotografia é conseguir separar a sua vida financeira da sua vida particular.

Quem é dono de uma grande empresa sabe que precisa fazer a divisão do seu CNPJ e do seu CPF. Porém muitos fotógrafos que são autônomos acabam não fazendo isso.

Eu confesso que por muito tempo eu mesmo tive essa dificuldade e recentemente, eu descobri como que as novas Fintechs no mercado brasileiro pode ajudar novos fotógrafos a fazer essa separação.

Mesmo estando há anos no mercado, eu não tinha uma organização exata nesse quesito. Por isso, eu comecei uma busca por um sistema eficiente e barato de separar as finanças, só que quando eu fui aos bancos tradicionais para abrir uma conta jurídica eu tive muita dificuldade.

Primeiro por causa da burocracia. Me pediram muitos documentos, muitas comprovações, acabei perdendo quase 5 horas nesse processo todo e acabei desistindo.

Uma outra dificuldade são os valores extremamente altos para abrir e manter uma conta em nome de pessoa jurídica nos bancos tradicionais. Em média, o valor de manutenção de uma conta jurídicas é de R$ 75,00 por mês.

Foi aí que comecei a pesquisar as vantagens e desvantagens das Fintechs, e acabei abrindo conta no Banco Inter. Mas existem outras também, como o Banco Next, Nubank e Neon.

Fintech: são startups que trabalham para inovar e otimizar serviços do Sistema financeiro. Essas empresas possuem custos operacionais muito menores comparadas às instituições tradicionais do setor.

Estes bancos digitais estão chegando (com força) no Brasil. Em geral, a proposta destes grandes bancos é entregar para o cliente um serviço de qualidade e gratuito. Eles conseguem isso por não ter uma agência física; todos os serviços são 100% digitais.

É possível abrir sua conta apenas pelo aplicativo. Geralmente a conta é aprovada em poucas horas. Vão pedir para você enviar fotos dos seus documentos, preencher algumas informações e rapidamente vai conseguir abrir uma conta primeiramente no seu CPF.

Não é possível abrir apenas no CNPJ, nem mesmo abrir conta-conjunta.  Após concluído o processo de abertura da conta no nome da pessoa física, é possível abrir uma conta jurídica.

Além de não ter nenhuma taxa no cartão ou na conta, outra coisa interessante é a taxa zero para Transferências Bancárias (TED).

Para minha realidade isso foi muito interessante. Minha estratégia de marketing aqui no Estúdio Lansing envolve parceria com influenciadores digitais no Instagram e em blogs de sucesso. Em geral, essas pessoas querem que sejam feitas transferências.

A maioria dos bancos comuns cobra uma taxa que gira em torno de R$ 10,00 para TED/DOC. Como eu faço uma média de 10 a 20 transferências por mês, essa pequena taxa acaba se tornando um valor significativo no final do mês.

Com essas novas fintechs, a gente consegue fazer com custo zero essas transferências, o que facilita e muito a vida do fotógrafo empreendedor.

E não apenas movimentar o dinheiro, mas nestas plataformas é possível fazer empréstimos, investimentos, consórcios e muito mais!

Como faz para depositar dinheiro num banco que é totalmente virtual?

É possível sim fazer transferências para esses bancos. Mas existem outras opções, como pagamento por boleto ou por cheque.

Enquanto em bancos maiores você terá de pagar uma taxa para emitir um boleto, na maioria das fintechs essa taxa não existe. Por isso, além de usar para fazer seus depósitos, poderá usar para que clientes façam o pagamento. O sistema ainda é um pouco rústico nesta parte de boleto como em comparação à outros bancos, mas se é algo eventual funciona muito bem.

É possível fazer saques?

A maioria permite fazer saques na rede Banco 24H – esses que têm em alguns postos de gasolina ou mercados. Algumas cobram taxa para isso, mas o Banco Inter (que eu trabalho) não cobra nada.

É seguro trabalhar com Fintechs? Sim!

Apesar desses bancos não terem agências físicas, as Startups Financeiras são tão seguras quanto os outros bancos do Brasil. Elas também são seguradas pelo Banco Central, no valor de até R$ 250.000.

Eu criei uma conta digital para a minha empresa, consegui separar a parte financeira da minha vida profissional da minha vida pessoal e ainda estou economizando muito em tarifas bancárias. Por que você não faz um teste? É gratuito!

—————

Klarck Lansing é um Fotojornalista FineArt especialista em casamentos. Atuando no mercado desde 2013, fotografa de forma sincera e criativa. Procura ter como referência todo tipo de arte para dentro de sua fotografia. Divide seu amor na Fotografia com o seu amor pelo Marketing. Fã de carteirinha de todas as séries da Netflix!

Contatos:

Website: https://estudiolansing.com.br
Instagram: http://instagram.com/estudiolansing
Facebook: facebook.com/estudiolansing

%d blogueiros gostam disto: