Papo de Fotógrafo Podcast

Menu
Artigos

Mostra fotográfica a vida com microcefalia

13 de maio de 2019

Um filho e a emoção da descoberta. Será que é menino? Ou é menina? A barriga da mamãe cresce, o papai sonha com a sua princesa ou seu jogador de futebol. Um mundo colorido de possibilidades e planos no coração dos pais e familiares. Uma sementinha de amor que cresce a cada dia, traz consigo um misto de emoções e sorrisos.

Um mosquito, uma picada e um diagnóstico: você teve zika vírus. Seu filho tem microcefalia. Nesse momento um silêncio ensurdecedor. As vozes ao redor ecoam para longe, as certezas e os sonhos parecem escorrer pelo rosto em forma de lágrima, o desespero do choque, o colorido que por ora parece não ter sentido algum. O sorriso dá lugar ao medo e à insegurança, e o será da dúvida entra em ação. Será que a culpa é nossa? Será que vamos chegar ao final dessa gestação? Será que iremos ao nosso primeiro dia na escola? Será que teremos uma vida normal?  Tantas perguntas que se resumem em uma só frase: Será que vamos conseguir? No fim sabemos que, ainda que as respostas não sejam tão claras, nossa única certeza é que o Amor permanece, cresce, nos fortalece, ressignificando a cada momento.

O que para alguns é apenas um mosquito de listras brancas, que chega com uma leve ameaça no fim da tarde, para tantas outras famílias significou mais que uma picada e um caroço avermelhado.  Mudou planos, sonhos e vida. O descaso de uma sociedade em cuidar de um simples vaso de planta com água parada, jogado no quintal, interferiu na vida saudável de uma criança que hoje tem dificuldades cognitivas severas. Aquela piscina descuidada e destampada, privou alguém de dar seus primeiros passos e dizer suas primeiras palavras. Os pneus velhos jogados na rua acumulando água, determinou horas incansáveis de hospital, remédios e fisioterapia de milhares de pequenos. Água parada dá, além de dengue, zika e microcefalia. Água parada determina destinos e muda drasticamente a vida de famílias inteiras. Uma sociedade consciente protege vidas e preserva a saúde.

A deficiência física e cognitiva não muda nossa história de amor e cuidado. Nasce uma criança com microcefalia e com ela uma família disposta a lutar pela vida e garantir seus direitos, mas nossa luta é garantir que mais famílias sejam preservadas dessa doença causada pelo mosquito Aedes aegypti.

O “Grupo de mães unidas pelo amor” buscando sensibilizar as pessoas e mostrar que o Amor é maior do que tudo, organizou uma mostra fotográfica que pode desmistificar e relatar de forma artística o dia a dia de crianças com microcefalia e suas famílias, os desafios e a trajetória de amor e cuidado pós diagnóstico.

Convidamos você a conhecer e a se envolver com essa causa que vai além de nossas famílias; trata-se de cidadania, respeito e cuidado com o outro e o meio ambiente.  



https://www.al.mt.gov.br/midia/texto/exposicao-no-saguao-da-almt-mostra-maes-com-seus-filhos-com-microcefalia/visualizar
– https://www.al.mt.gov.br/midia/album/instituto-memoria-apresenta-exposicao-maes-do-grupo-unidos-pelo-amor/visualizar
– https://www.olhardireto.com.br/conceito/noticias/exibir.asp?id=17453&noticia=exposicao-fotografica-retrata-cotidiano-de-criancas-com-microcefalia-e-suas-familias
– https://www.rdnews.com.br/cidades/conteudos/113351
– https://www.olivre.com.br/maes-se-unem-a-fotografo-e-criam-exposicao-sobre-a-realidade-de-criancas-com-microcefalia/

%d blogueiros gostam disto: